segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

BB

Rio de Janeiro (RJ), 28.02.2011


Jornal O GLOBO
Rio de Janeiro


Repórter
Sra. Luciana Martinez



Prezada Senhora.


Faço referência à notícia publicada no jornal O Globo sob o título “CCBB prepara uma biblioteca-referência”, dando conta de uma reforma daquele espaço, onde são apresentadas falsas informações sobre o assunto, todas oriundas do atual corpo de funcionalismo do Banco do Brasil, aos leitores desse renomado jornal.

São falsas as informações de que “o espaço (leia-se biblioteca....) originou o centro cultural, em 1989” (sub-título da reportagem), de que “o CCBB do Rio nasceu da biblioteca” (palavras do gerente do centro cultural Sr. Marcos Mantoan) e de que “o CCBB foi criado em 1989” (no corpo da reportagem).

Essas falsas informações, propagadas aos quatro ventos pelas últimas administrações do Banco do Brasil, tem como escroto objetivo apagar da história a excepcional presidência do Dr. Camillo Calazans de Magalhães (1985-1987), idealizador dos Centros Culturais do Banco do Brasil e da Campanha de Patrocínio ao Esporte.

Assim, para o resgate da VERDADE e utilizando documentos oriundos do próprio Banco do Brasil, como o “Relatório Anual BB 1987”, páginas 47 e 48 (cópias anexas), informamos que:
a) o centro cultural foi idealizado em 1986, através de convênio firmado com a Fundação Pró-Memória e foi “concebido para atuar como um dinâmico pólo de convergências de atividades culturais”, acolhendo a biblioteca, o museu e o arquivo histórico, além do centro de treinamento para os funcionários da Casa;
b) no que se refere ao esporte, o Banco patrocinou, com exclusividade, as seleções de basquete masculino e feminino, situação em que resultou no feito fantástico de arrebatamento da medalha de ouro do basquete masculino no X Campeonato Pan-Americano, numa final eletrizante contra a poderosa equipe norte-americana, na cidade de Indianápolis-EUA.

Portanto, apenas para reiterar: o CCBB não nasceu da biblioteca e não foi criado em 1989!!!! O CCBB foi uma idéia totalmente nova, revolucionária, idealizado em 1986, pelo então presidente do BB Dr. Camillo Calazans de Magalhães (que enfrentou ferrenha oposição de funcionários do alto escalão, retrógrados, saudosos da mordomia oferecida no prédio da Rua Primeira de Março, onde estava estabelecida uma excrescência denominada “sucursal” da presidência do BB no Rio de Janeiro, ocupando andares inteiros daquele mencionado prédio e que resistiu o quanto pôde até ser desativada) e a biblioteca foi tão somente uma das ações culturais já existentes - e nada mais - incorporadas ao novíssimo pólo de atividades culturais diversas e modernas em que se transformou o CCBB.

Poderíamos encerrar nossa missiva aqui, mas tenho certeza de que você teria ainda uma dúvida: qual o motivo das últimas administrações do BB em tentar “apagar” toda a história da presidência do Dr. Camillo Calazans de Magalhães à frente do BB? Qual o motivo do Centro Cultural do Banco do Brasil homenagear um mundo de gente inexpressiva com placas comemorativas e não ter, sequer, uma menção ao verdadeiro construtor desse conjunto cultural que hoje é tão procurado no Rio de Janeiro e em outras capitais do país?

Pois bem, essa é outra história e, espero, que algum dia o seu jornal venha a ser independente para publicar a total verdade dos fatos que culminaram na demissão do Dr. Camillo Calazans de Magalhães à frente do BB, pelo ex-presidente da república Sr. José Sarney, atual senador da república, acadêmico da Academia Brasileira de Letras, autor dos importantíssimos livros “Marimbondos de Fogo” (o grupo Casseta&Planeta disse que a obra era parte da trilogia completada por "Marimbondos de Porre" e "Marimbondos de Ressaca") e “Brejal dos Guajas” (Millôr disse que se tratava de "uma obra-prima sem similar na literatura de todos os tempos, pois só um gênio poderia fazer um livro errado da primeira à última frase"), aliado de primeira hora dos cruéis regimes ditatoriais militares e autor dos planos econômicos fracassados que deixaram o país destroçado com uma inflação de 85% ao mês.




Atenciosamente,


__________________
Wagner Fonseca Lima
Ex-funci do BB
Email: wflolaria@globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário